O que a Bíblia diz sobre resiliência?

O que a Bíblia diz sobre resiliência? Responder



Resiliência é a qualidade de ser capaz de se adaptar a mudanças estressantes na vida e se recuperar das dificuldades. A resiliência é uma resposta à tragédia, crise ou outras mudanças que alteram a vida que nos permitem seguir em frente apesar da perda. Mostrar resiliência não significa que uma pessoa não seja afetada ou não se importe com a mudança de vida. Resiliência é a capacidade do coração humano de sofrer muito e crescer com isso. Vemos exemplos de resiliência nacional, como os Estados Unidos mostraram após os eventos de 11 de setembro de 2001. Observamos a resiliência pessoal todos os dias em pessoas que sofrem deficiências, mortes de entes queridos e outras perdas. Quando as pessoas se recusam a desistir de si mesmas e do mundo, mesmo após o infortúnio, elas estão sendo resilientes.

A resiliência é a norma bíblica para os cristãos. A Bíblia contém muitas admoestações para seguir em frente (Filipenses 3:13-15), superar dificuldades e tentações (Romanos 12:21) e perseverar diante das provações (Tiago 1:12). Também nos dá vários exemplos de pessoas que sofreram muito, mas continuaram a seguir o plano de Deus para suas vidas. Provérbios 24:16 pode ser visto como o versículo-tema para os resilientes:


Embora os justos caiam sete vezes, eles se levantam novamente,
mas os ímpios tropeçam quando a calamidade atinge.



Paulo mostrou grande resiliência após seu encontro com Jesus que mudou sua vida (Atos 9). Quando ele foi transformado de fariseu religioso em cristão radical, muitos não ficaram felizes com sua mensagem. Ele foi espancado, apedrejado, criticado, preso e quase morto muitas vezes (2 Coríntios 11:24-27). Um incidente mostra especialmente a resiliência excepcional de Paul. Em Listra, na Ásia Menor, ele foi apedrejado, arrastado para fora da cidade e dado como morto, mas, quando seus inimigos foram embora, Paulo simplesmente se levantou e voltou para a cidade (Atos 14:19-20). Seus esforços missionários continuaram inabaláveis. A resiliência piedosa nos permite sermos implacáveis ​​de nossa missão, independentemente da oposição.

No Antigo Testamento, Jó demonstrou grande resiliência, e Deus o honrou por isso. Depois de perder tudo, Jó estava em grande agonia de alma e corpo, mas recusou-se a amaldiçoar o Senhor ou desistir: Em tudo isso, Jó não pecou acusando Deus de transgressão (Jó 1:22). Mais tarde, quando o sofrimento se intensificou, a esposa de Jó o aconselhou a amaldiçoar a Deus e morrer! (Jó 2:9), mas Jó nem sequer consideraria tal coisa. Apesar de seu sofrimento, Jó sabia que Deus estava no controle e esse conhecimento o ajudou a manter a resiliência em vez de ceder à derrota. Sua fé resultou em resiliência.



O crente em Jesus Cristo é sustentado pelo poder de Deus e, portanto, é naturalmente resiliente. Somos pressionados por todos os lados, mas não esmagados; perplexo, mas não desesperado; perseguidos, mas não abandonados; derrubado, mas não destruído (2 Coríntios 4:8-9). Os cristãos continuam se recuperando. A chave para a resiliência é a fé no Senhor:
O Senhor firma os passos
daquele que se deleita nele;
ainda que tropece, não cairá,
pois o Senhor o sustenta com sua mão (Salmo 37:23-24).

Um inimigo da resiliência é a suposição incorreta de que sabemos como as coisas terminarão. Quando uma situação parece fora de controle ou não parece estar indo na direção certa, tendemos a escrever O Fim sobre a história. Achamos que sabemos o resultado final, então, em vez de exercitar a resiliência, desistimos ou resolvemos o problema com nossas próprias mãos. Provérbios 3:5-6 é uma boa passagem para nos agarrarmos sempre que pudermos ver apenas um desastre à frente:
Confie no Senhor de todo o seu coração,
e não te estribes no teu próprio entendimento.
Em todos os seus caminhos, reconheça-o,
e ele endireitará seus caminhos.

Escolher confiar no Senhor em vez de confiar no que entendemos é a melhor maneira de permanecer resiliente.

Top